Arquivo da categoria: Runtastic

Como foi o ano de 2018

   Como faço um balanço todo final de ano, este não iria passar em branco. Afinal, eu faço o registro de todo treino, seja uma musculação, seja uma corrida, seja uma esteira, seja uma ergométrica, seja uma pedalada, etc.

   Então, vejamos os números:

   Atividades aeróbicas – 2113 km em 178 horas,

          aqui foram 280 km de ergométrica, 20 km de caminhada, 279 km de esteira, 1282 km de pedalada, e 252 km de corrida de rua (Juventus, Contra o Cancer de mama, Independencia, Sargento Gonzaguinha, alguns treinos pelo parque do Ibirapuera e até um treino no estádio Municipal de Álvares Machado). 

   Atividades anaeróbicas – 36 horas

          aqui foram só musculação.

   Que venha 2019 !!! Grande abraço a todos.

Fotos de Wilson Takeo

 

 

Balanço de 2017

     Este vídeo mostra algumas fotos do ano e outras da São Silvestre de 2016.     

Este slideshow necessita de JavaScript.

     Foram 1900 km ao longo do ano (o número até impressiona, mas foram 215 dias de treino, ou seja, uma média de 8,8 km por dia de treino). Para atingir essa marca (?) fiz corridas no parque, corridas em esteira, caminhadas pelo parque, pedal em ergométrica e pedal pelas ciclovias e ciclofaixas da cidade (até usei a bike do Bike Sampa). Tudo isso com sol, chuva, frio ou calor lá estava eu com disciplina, persistência e comprometimento. Foram 35 horas de musculação ao longo do ano. Também aqui teve um aumento significativo por conta de recomendação da nutricionista, para reduzir a perda muscular (conhecida como Sarcopenia) que é bastante comum na minha faixa de idade.

     Neste ano, pedalei mais com intenções de reduzir o impacto da corrida e também para treinos de recuperação. Conforme estatísticas do ano de 2016 no site do Endomondo, cheguei a 582 km de pedal. E neste ano de 2017, foram quase 1050 km só de pedal. 

     E para dar suporte e deixar o histórico de tudo isso, usei vários aplicativos durante todos os treinos. Foram o Endomondo, o Runtastic, o Strava, o Polar Beat, e o Sports Tracker. Alguns foram para testar mesmo e outros para acompanhar o desempenho de cada treino. Vale ressaltar o motivo maior para usar vários aplicativos. Usava desde 2013 somente o Endomondo, porém o site teve algum problema que removeu todos os treinos em Junho último. Mesmo que tenham recuperado o histórico depois de reclamar por várias vezes, deixei de usar com regularidade. Hoje só uso mais para monitorar o treino e vez ou outra faço upload para o site. Isso também com os demais aplicativos. Diante disso, faço anotações de todos os treinos em um caderno (mais seguro, apesar de controle manual) e procuro ter uma visão semanal de todos eles. Com os sites, fica mais fácil você ter a visão semanal, mensal e anual, apenas com um click.

     Uma outra coisa importante que quero destacar é que ao longo do ano passei por consultas com a cardiologista e com a nutricionista. Isso para que os treinos fossem adequados conforme minhas condições físicas e alimentação adequada para os pré e os pós treinos.

     E você que está lendo este post, como foi seu ano ? Deixe aqui um comentário ou um depoimento. Quem sabe poderá fazer parte de uma nova coluna “Como são meus treinos” aqui no blog ?

Fontes: Strava, Endomondo, Sports Tracker, Polar Beat, Runtastic.

Fotos de Wilson Takeo